Notícias

VER TODOS

Polícia Civil realiza trabalho de repressão qualificada

Polícia Civil realiza trabalho de repressão qualificada

Na Comarca de Itapiranga, nas dependências da Câmara de Vereadores, foi realizado o Júri Popular na quarta-feira (21). O réu M.L.E., de 28 anos de idade, foi condenado a 29 anos e 9 meses de reclusão pela prática dos crimes de homicídio qualificado, uso de meio cruel, feminicídio, aborto e posse de arma de fogo. 

M.L.E. foi sentenciado pela prática da bárbara morte de sua companheira Marciéle Dos Santos Friedrich, de 16 anos de idade. A vítima que estava grávida com gestação de 4 meses, foi a óbito no hospital após ter sido violentamente agredida, em novembro do ano passado. 

Das investigações levadas à efeito pela Polícia Civil - DPCO/FRON de Itapiranga:

De acordo com as investigações realizadas pela Polícia Civil, por meio da DPCO/FRON de Itapiranga, Marciéle dos Santos Friedrich foi violentamente agredida por volta de 21hs do dia 14/11/2017, na localidade de Linha Aparecida, interior de Itapiranga, por seu companheiro M.L.E.

Marciéle foi localizada na mesma comunidade nas margens da estrada, inconsciente, com várias escoriações no corpo, hematomas no abdômen e pescoço. 

A vítima  foi socorrida e encaminhada ao Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, da cidade de São Miguel do Oeste/SC, onde permaneceu internada na Unidade de Tratamento Intensivo até o dia 29.11.2017, às 13hs30min, vindo a falecer em decorrência das graves lesões sofridas. 

A vítima foi agredida com um pedaço de madeira e com pedradas. No local dos fatos, foi apreendida uma arma de fogo, além de objetos utilizados para agredir a vítima.

A Policia Civil  realizou diversas diligências, o que possibilitou a coleta de importantes elementos de provas. Com base no  Inquérito Policial, foi  representado pela prisão do autor, tendo o Poder Judiciário decretado a prisão, após parecer do Ministério Público.

Após inúmeras diligências de campo no intuito de realizar a prisão, no dia 22.11.17 M.L.E. se apresentou na Delegacia de Polícia de Itapiranga, momento em que recebeu voz de prisão. 

M.L.E., que era companheiro da vitima e já tinha várias passagens policiais,  foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada de São Miguel do Oeste, onde permaneceu recluso durante todo o processo.

A Polícia Civil, por meio da DPCO/FRON de  Itapitanga, continuará exercendo sua atribuição constitucional de Polícia Judiciária, investigando e combatendo a criminalidade, em especial os crimes contra a vida em prol da sociedade local e região.

PUBLICIDADE Crossfit interno

Outras Notícias

VER TODOS