Notícias

VER TODOS

Trabalho de repressão qualificada da Polícia Civil resulta em condenação de autor de homicídio

Trabalho de repressão qualificada da Polícia Civil resulta em condenação de autor de homicídio
Nesta quarta-feira (18), no Fórum da Comarca de Mondaí, realizou-se o julgamento de um homicídio registrado no ano de 2017, em Iporã do Oeste.
 
No Júri, que teve início às 8h30 e se encerrou às 20h30 do mesmo dia, no Fórum de Mondaí, após sustentação do Ministério Público de Estado de Santa Catarina, o acusado foi condenado, sendo sentenciado pelo Poder Judiciário à pena de 18 anos e 8 meses de prisão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado, por homicídio duplamente qualificado contra Vilmar Tuni.
 
Entenda o caso:
 
O homicídio aconteceu por volta das 22 horas do dia 30 de maio de 2017, na Rua 2 de Novembro, próximo a Polícia Rodoviária Estadual de Iporã do Oeste, ocasião em que a vítima Vilmar Tuni, de 35 anos, foi encontrada deitada sobre a rua.
 
O Corpo de Bombeiros de Iporã do Oeste foi acionado por polulares e atendeu a ocorrência, porém,  ao chegar no local, encontrou o homem inconsciente, apresentando hemorragia pelas vias aéreas e um ferimento nas costas, causado por arma de fogo.
 
No local, testemunhas relataram à Polícia Militar, que chegou logo em seguida, que ouviram em torno de três disparos de arma de fogo e avistaram um homem caído na via, além de uma moto saindo do local.
 
Na mesma noite a Polícia Civil foi informada dos fatos, instaurando inquérito policial na Delegacia de Polícia do Município de Iporã do Oeste para investigar a morte.
 
Após diligências, realizadas de maneira ininterrupta, realizadas pelas Delegacias de Polícia da Comarca de Mondaí e Iporã do Oeste, com o apoio da DIC de São Miguel do Oeste e Delegacia de Polícia da Comarca de Itapiranga, diversas informações foram coletadas pela Polícia Civil, a qual representou pela expedição de mandados de busca e apreensão residenciais e prisão temporária de um suspeito.
 
Com base nas provas produzidas pela Polícia Civil, os mandados foram expedidos pelo Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de Mondaí, após análise e parecer do Ministério Público do Estado de Santa Catarina, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Mondaí;
 
Já na manhã do dia 03 de junho de 2017, a Polícia Civil, por meio das Delegacias de Polícia de Iporã do Oeste e Mondaí, com o apoio da DIC de São Miguel do Oeste e policiais civis da Delegacia de Polícia de São Miguel do Oeste, cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão referentes à investigação do homicídio.
 
Diversos objetos foram apreendidos durante as buscas, entre eles um revólver, uma espingarda e petrechos para armas de fogo, entre outros.
 
Duas pessoas foram presas. Um homem foi preso em flagrante delito por posse irregular de arma de fogo e o suspeito do homicídio foi preso temporariamente.
 
A Polícia Civil prosseguiu nas investigações, apurando que a vítima Vilmar Tuni, a qual deixou esposa e filhos menores, foi morta em uma emboscada, sendo alvejada com dois disparos de arma de fogo.
 
Restou esclarecido que o suspeito ameaçava constantemente a vítima Vilmar, por suspeitar que ele tivesse uma relação amorosa com usa ex-esposa.
 
As provas evidenciaram que o suspeito planejou a morte de Vilmar e se aguardou o momento em que ele caminhava para sua casa. Aproveitando-se da pouca luz noturna, o suspeito se escondeu em meio a um matagal e atirou contra a vítima, fugindo do local, em seguida, com uma motocicleta.
 
O inquérito policial foi finalizado em 03 de agosto de 2017, sendo o suspeito, preso temporariamente, indiciado pela Polícia Civil, ocasião em que foi pedida sua prisão preventiva, a qual foi deferida e cumprida no dia 03 de junho de 2017.
PUBLICIDADE comarca interno 1

Outras Notícias

VER TODOS