Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico é o processo que analisa a organização sob vários aspectos, verificando as oportunidades, as ameaças e os pontos fortes e fracos, criando objetivos que devem ser concretizados em um espaço de tempo, além de estabelecer missão, visão e valores. Assim, os administradores devem ser pessoas que fazem acontecer. Por isso, o bom administrador, segundo Druker, deve saber planejar, organizar e coordenar racionalmente seus passos, além de ser capaz de comandar e controlar as atividades de seus subordinados. Mas para que o gestor possa planejar, executar e controlar, ele necessita de planejamento, baseados em três indicadores de direção: missão, objetivos permanentes e visão de futuro.

Missão é o propósito da organização, a ideologia central da corporação, que persiste como diretriz e inspiração, pois líderes morrem, modismos vêm e vão, mas a organização deve preservar sua identidade. Objetivos permanentes, por sua vez, são afirmativas que especificam a missão, de forma a explicitar a dimensão dos negócios da corporação, enquanto que visão de futuro é “uma estrela no horizonte”, uma “meta ambiciosa claramente articulada”, que “pode ser atingida”, conforme Collis e Porras.

Porém, os objetivos permanentes e a visão de futuro devem ser claros, pois modismo vem e vão, produtos tornam-se obsoletos e lideranças morrem, mas a ideologia central as corporações deve persistir para o todo e sempre, de forma perene.

Já na antiguidade, na Grécia ou na China, há registros de escolas militares que ensinavam estratégia, conforme se observa na história Espartana, onde meninos e meninas, desde os sete anos, eram entregues à orientação do Estado para desenvolverem-se nos ofícios das batalhas, bem como no livro a Arte da Guerra, de Sun Tzu, onde o autor traz à baila quatro princípios fundamentais de estratégia: princípio da escolha do local da batalha, princípio da concentração de forças, princípio do ataque e princípio das forças diretas e indiretas.

Esses princípios, na atualidade, representam, antes de qualquer coisa, que os órgãos públicos e também as associações que tem vinculação com o setor público devem ter um pensamento voltado para a estratégia, com a finalidade de melhor a qualidade dos serviços prestados, qualificar seus agentes, valorizando-os individualmente e em grupo, reduzir os custos da máquina pública, rever dos processos que já não mais funcionam e, por fim, criar uma nova

Imagem da associação dos Delegados de Polícia Civil.

PUBLICIDADE comarca interno 1 Anuncie