Notícias

VER TODOS

Operação Luz na Infância prende seis pessoas em SC

Operação Luz na Infância prende seis pessoas em SC

A Polícia Civil realizou na manhã desta quarta-feira (4) a Operação Luz na Infância 5, contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. Ao todo, foram 105 alvos no Brasil e no Exterior, sendo cumpridos em Santa Catarina 14 mandados judiciais, 13 mandados de busca e apreensão, uma prisão preventiva e cinco prisões em flagrante.

A força-tarefa, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e abrangida pelas polícias Civil e Federal, percorreu seis países e 14 Estados Brasileiros, além do Distrito Federal. Em Santa Catarina, as prisões aconteceram em Blumenau, Joinville (duas em flagrante e uma prisão preventiva), Florianópolis e Bandeirante, principalmente pelo armazenamento digital de material com pornografia infantil.
Já os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Florianópolis, Joinville, Blumenau, Balneário Camboriú, Bandeirante, Indaial e Guaramirim, sendo 5 na Capital e 3 em Joinville. 

Em Florianópolis, conforme o delegado Gustavo Kremer, da DPCAMI, as buscas e apreensões ocorreram no Centro, Rio Vermelho, Coqueiros, Cachoeira do Bom Jesus e Itacorubi. 

Os alvos em que não houve prisão em flagrante, também tiveram os materiais apreendidos, que irão ser investigados pela Polícia Civil e periciados pelo Instituo Geral de Perícias (IGP).

A maioria das investigações surgiu através do Disque Denúncia da Polícia Civil, pelo telefone 181, e também pelo Ministério da Justiça. A ADEPOL-SC reforça a importância da denúncia e destaca a participação da população na operação, através de denúncias.

A operação também contou com o apoio da Diretoria da Inteligência e as DPCAMIs.

O Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, acompanhou em Brasília a operação da sala do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão. Para quem compartilha, 3 a 6 anos, e 4 a 8 anos para quem produz.

PUBLICIDADE fg interno FG seguros 1

Outras Notícias

VER TODOS